19/10/08

A ti flor


Na terra húmida,
Onde antes era um viço
Que lá germinava,
Do húmus trazido à superfície,
Que da flor já brotava,
O que na semente sobrava
Por encantamentos -
Que da poesia
É dada à Natureza -,
Uma última vez,
Faltando-me a certeza
E aos joelhos o dispor,
Baixei-me até ti:
E logo me fiz água
E te reguei em flor.

Jorge Humberto

1 comentário:

anjo disse...

Parece mesmo que está a espreitar.